quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Na sessão: ERÓTICA...


Bianca tinha 21 anos, um corpo de mulher madura, mas com jeitinho de criança levada.
Conheceu o dr. Luan, seu ginecologista, de 45 anos, forte, musculoso, pele morena, olhar penetrante e um ar sedutor e intimidador ao mesmo tempo.
Na sua primeira consulta, Bianca se sentia pouco à vontade e sentia sua pele gelar e estremecer a cada toque daquelas mãos grandes e um pouco pesadas. Sua voz grave, um pouco rouca e em tom baixinho a deixava mais tensa a cada palavra pronunciada.
Dr Luan sabia do encanto que exercia nas mulheres e usava suas táticas para seduzir aquela garotinha deliciosamente indefesa, que evitava a qualquer custo, cruzar o olhar com o dele...
-Agora deite-se a coloque as pernas aqui...isso...muito bem.
-Abra um pouco...assim...só mais um pouco...ótimo...assim...Relaxe!
Relaxar era tudo que Bianca não conseguia fazer naquele momento. A voz do médico, o som metálico dos instrumentos e o toque das mãos dele em sua pele a faziam estremecer, e gelar.
Ele também estava excitado com aquilo tudo... Percebia a respiração ofegante daquela garota e podia notar seus mamilos durinhos que pareciam querer perfurar o tecido fininho do avental.
Introduziu um dedo e depois o outro bem devagar na vagina que a garota contraiu rapidamente tentando, em vão, chegar o corpo para trás e soltando um gemidinho abafado.
-Está doendo?
Bianca tentou dizer que >não<, mas o único som que conseguiu emitir foi um murmúrio sem nexo.
-É só relaxar...já vai acabar...
Tentou relaxar o corpo em vão, mas sentia aqueles dedos grandes e pesados em cada centímetro de sua pele. Aquilo parecia durar horas, até que finalmente...
-Pronto! Doeu muito?
-Hã...hã... Respondeu tímida.
-Agora deite de costas e tente relaxar...Só vai levar um minutinho...
Bianca obedeceu tentando evitar que o Dr. Luan percebesse o quanto suas pernas tremiam.
Sentiu suas mãos pesadas abrindo-lhe as nádegas que ela contraiu instintivamente.
-Ei, ei...que é isso, hã? Titio não vai te machucar...
Bianca, se sentindo acuada, deitou a cabeça no pequeno travesseiro e fechou os olhos tentando agir com naturalidade.
-Muito bem, é só uma pressão...iiiisso...não contraia, fique assim, quietinha...assim...muito bom...
Bianca soltava gemidinhos quase involuntários enquanto sentia o dedo dele invadindo seu ânus com uma forte pressão e um leve ardor. Sentia seu dedo se movendo dentro dela lentamente e se controlava para não soltar um gemido mais alto. Mordeu as costas da mão para abafar os murmúrios.
-Está doendo? Perguntou baixinho...
-Harã...u...um pouquinho...
-Já vai acabar...fique quietinha...assim...pronto...
-Tudo bem?
-Harã...
-Ótimo! Pode se vestir agora. Vamos marcar alguns exames e a moça lá fora vai marcar o seu retorno. ok?
-Harã...Respondeu tímida, de cabeça baixa. Mal podendo esperar para sentir aquelas mãos lhe invadindo novamente.

2 comentários:

Eduardo disse...

Muito bom. Tem continuação?

lhalha_gt disse...

aah bom até demaiis me fez gozar pra caramba